Perguntas Frequentes

1– Qual a missão do Observatório da Mobilidade Urbana UFSC?

Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC é uma entidade aberta à participação de professores, técnicos e estudantes interessados em temas relacionados à mobilidade. O Observatório surgiu a partir do envolvimento de equipe da UFSC no projeto PLAMUS, desenvolvido em 2014/2015, cujos resultados geraram diagnósticos e diretrizes sobre a estrutura da mobilidade na região metropolitana da Grande Florianópolis (RMF).

Assim, a primeira missão do Observatório é acompanhar a evolução das políticas públicas na RMF (Região Metropolitana de Florianópolis) na área de mobilidade, à luz do acervo de resultados do PLAMUS.  Porém, tal compromisso implica em uma missão maior: a promoção e atualização de estudos/pesquisas, debates e projetos sobre o tema da mobilidade urbana, com visão abrangente e referenciada nas melhores experiências locais, nacionais e mundiais no setor.

2- Com quem ele interage?

O Observatório interage com entidades da sociedade civil, gestores públicos nos três níveis de governo, institutos e grupos de pesquisa, e organizações não governamentais de promoção de melhores práticas em mobilidade urbana.

3- Há ações práticas em vista?

As ações ora em desenvolvimento são a manutenção do acervo do PLAMUS no que se refere ao modelo computacional dos sistemas de mobilidade da RMF e a execução do projeto NeoTrans, além da promoção de eventos para participação social na questão da mobilidade.

4– O que é o projeto NeoTrans? 

O projeto NeoTrans organiza-se a partir do desenvolvimento de uma nova estrutura de transporte coletivo para a RMF e da concepção de corredores exclusivos para ônibus com tratamento de nível – BRT (Bus Rapit Transit). O sistema BRT é composto por estações com plataformas elevadas e pagamento antecipado, veículos mais modernos e espaçosos e operação com rede alimentadora dos corredores. Planejamos o uso de novos corredores na região continental bem como o corredor do Anel Viário Central projetado pela Prefeitura Municipal de Florianópolis.

O NeoTrans está sendo desenvolvido em convênio com a Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Florianópolis (SUDERF), e seus resultados deverão orientar a montagem do processo de concessão do transporte coletivo metropolitano.